Dezembro 11 2017 14:23:46
Navegação
P?gina Principal
PAFR
Documentos
Boletim Informativo
Not?cias
Projectos Finaciados
Concursos P?blicos
F?rum
Web Links
Organigrama
REQUISITOS
Contacto
Galeria de Fotos
Pesquisar
Arquivo de Not?cias
The Kroax
Photogallery
Entrar
Utilizador

Senha



Ainda não é Membro?
Clique aqui para se registar.

Se esqueceu a sua senha?
Solicite uma nova aqui.
Web Mail
FARE - Fundo de Apoio ? Reabilita??o da Economia - Notícias
Mo?ambique resistiu bem ? crise financeira e econ?mica mundial
Um relat?rio do Fundo Monet?rio Internacional (FMI) referiu que Mo?ambique foi o Estado que mais resistiu ? crise financeira e econ?mica mundial na ?frica Subsariana e antecipou boas perspectivas de recupera??o econ?mica do pa?s nos pr?ximos anos.

O balan?o das perspectivas africanas de desenvolvimento consta do relat?rio de 2010 do FMI sobre a economia mundial, denominado "Perspectivas Econ?micas para a ?frica Subsariana", lan?ado na passada sexta-feira na capital mo?ambicana.

Segundo a avalia??o do FMI, o continente africano est? a registar uma recupera??o econ?mica, estimando-se, para 2010, um crescimento de 5 por cento e de 5,5 por cento no pr?ximo ano.

O representante do FMI em Mo?ambique, Victor Lled?, assinalou que o crescimento da economia na maioria dos pa?ses da regi?o poder? atingir n?veis mais altos que os registados em meados da d?cada de 2000.

"Esta nova elasticidade africana pode ser explicada em melhores condi??es iniciais, nomeadamente, n?veis de crescimento econ?mico mais elevados, n?veis de pre?os est?veis, d?vida p?blica sustent?vel, reservas internacionais confort?veis, observados na maior das regi?es no per?odo anterior ? crise", afirmou.

O FMI recomendou que as pol?ticas fiscais expansionistas africanas sejam moderadas, para que as finan?as p?blicas retomem uma traject?ria sustent?vel e os n?veis de endividamento p?blico continuem administr?veis.

Na ocasi?o, Victor Lled? considerou "sustent?vel" a d?vida externa de Mo?ambique, que se situa actualmente em 3,3 mil milh?es de d?lares, depois de ter atingido 6,1 mil milh?es de d?lares em 1999, altura em que ?o pa?s acelerou o seu endividamento junto a credores bilaterais e multilaterais?.

Lled? disse ainda que por o seu stock actual ser sustent?vel, ?o pa?s pode endividar-se mais no exterior para realizar com sucesso o seu programa de luta contra a pobreza, desde que o pagamento seja feito pelas entidades benefici?rias e n?o seja d?vida assumida pelo Estado?.
Ultimas Notícias
Mo?ambique resistiu bem ? crise financeira e econ?mica mundial [...]Grandes projectos s?o motores do desenvolvimento da economia [...]Cr?ditos para camponeses [...]Aumento das reservas obrigat?rias sem efeito no cliente [...]Zamb?zia lidera lista de mais pobres [...]BAD aprova 88 milh?es de d?lares para PARPA II [...]Relat?rio da 59? Sess?o do Comit? de avalia??o do FIDA [...]Lan?amento da V Ronda para propostas de Investimentos na ?rea de Microfinan?as [...]Parceria p?blico/privado na capital: 90 milh?es de d?lares para o desenvolvimento [...]At? 2012/ FARE planeia atingir 25 mil novos clientes [...]
Últimas Publicações
Newletter -Nbr 4, 12...
Newletter -Nbr 3, 30...
Newletter -Nbr 2, 12...
Newletter -Nbr 1, 12...
Últimos Documentos
PCRs-Relatorio 1... 5921
Agenda 2025 2477
Plano de Activid... 4
Translate This Site