Outubro 20 2017 05:03:22
Navegação
P?gina Principal
PAFR
Documentos
Boletim Informativo
Not?cias
Projectos Finaciados
Concursos P?blicos
F?rum
Web Links
Organigrama
REQUISITOS
Contacto
Galeria de Fotos
Pesquisar
Arquivo de Not?cias
The Kroax
Photogallery
Entrar
Utilizador

Senha



Ainda não é Membro?
Clique aqui para se registar.

Se esqueceu a sua senha?
Solicite uma nova aqui.
Web Mail
FARE - Fundo de Apoio ? Reabilita??o da Economia - Notícias
Aumento das reservas obrigat?rias sem efeito no cliente
? consensual que a subida da taxa de reservas obrigat?rias representa um custo adicional para as institui??es de cr?dito, j? que passar?o a depositar, obrigatoriamente, mais dinheiro no Banco de Mo?ambique. Ainda assim, a situa??o n?o cria condi??es para a subida do custo de cr?dito no mercado, pelo menos de forma directa, garantem alguns especialistas.

O Comit? de Pol?tica Monet?ria (CPMO) do Banco de Mo?ambique aprovou, semana passada, um regulamento que vai impor maior rigor no processo de constitui??o das reservas obrigat?rias ? parte dos fundos que os bancos comerciais devem, diariamente, depositar no Banco Central, para fazer face aos riscos de perda de liquidez.

Segundo o aviso n? 02/GBM/2010, de 21 de Setembro corrente, as novas medidas visam proteger a economia nacional do ?comportamento recente da taxa de c?mbio (metical a depreciar); previs?es de infla??o (subida do n?vel geral de pre?os) de curto e m?dio prazos e as recentes medidas de conten??o de pre?os e austeridade or?amental (corte das despesas do governo)?.

Fonte ligada ao processo disse ao ?O Pa?s Econ?mico? que a principal, das poucas altera??es constantes do aviso, ? a subida da taxa de incid?ncia das reservas obrigat?rias, que ap?s ter sido fixada em 8% em Agosto de 2009, subiu para 8,5% em Abril deste ano, e estar? em 8,75% a partir do pr?ximo dia 07 de Outubro, data em que o recente aviso do BM entra em vigor.

Portanto, um aumento de 0,25% na taxa de incid?ncia das reservas obrigat?rias, significa que os bancos comerciais passar?o a depositar no Banco Central mais 0,25% em cada metical, em rela??o aos n?veis aprovados em Abril.

Quanto ?s implica??es desta medida, a fonte assegurou que os bancos comerciais n?o sair?o prejudicados, apesar de passarem a colocar maior percentagem dos dep?sitos de privados no banco regulador.

Ainda de acordo com a fonte, a medida permite reduzir o processo de cria??o de dinheiro, atrav?s do efeito multiplicador dos dep?sitos nos bancos comerciais, factor determinante para a estabiliza??o de pre?os. A fonte explica tamb?m que n?o h? necessidade dos bancos comerciais encarecerem o cr?dito aos seus clientes.

O pressuposto fundamental da subida da taxa de incid?ncia das reservas obrigat?rias ? a redu??o da quantidade de dinheiro em circula??o, o que permite evitar a subida de pre?os.

Travar queda do metical

O regulamento do BM imp?e ainda que as reservas obrigat?rias sejam sempre constitu?das em moeda nacional, o metical, uma medida enquadrada nos esfor?os que as autoridades t?m estado a levar a cabo nos ?ltimos tempos, tendo em vista ? desdolariza??o da economia mo?ambicana e o relan?amento do metical face ?s principais moedas de importa??o (d?lar e rand).

Outros pontos mencionados no regulamento s?o as formas de constitui??o das reservas obrigat?rias, que v?o abarcar numer?rio (dinheiro f?sico); cheques das pr?prias institui??es sacadas sobre outras institui??es nacionais de cr?dito; transfer?ncias de contas; outros activos financeiros pass?veis de integrar o sistema de compensa??o, excluindo os dep?sito ? ordem em moeda estrangeira, das institui??es de cr?dito junto ao Banco de Mo?ambique, entre outros.

Taxas de juro v?o aumentar de forma indirecta

O economista s?nior do Millennium bim, Omar Mith?, considera que com o aumento da taxa de incid?ncia das reservas obrigat?rias, os bancos comerciais v?o incorrer a custos maiores e ficar?o com pouca disponibilidade de dinheiro para empr?stimos a particulares. Apesar disso, o efeito da subida das taxas de juro n?o dever? ser directo, isto ?, os bancos comerciais n?o devem aumentar o pre?o do dinheiro (taxas de juro) para compensar a subida da taxa de incid?ncia das reserva obrigat?rias.

O economista defende que o aumento daquela taxa vai provocar fuga de dinheiro para o Banco Central, levando ? sua redu??o na economia. Mith? evoca a lei da procura e oferta para explicar a subida indirecta da taxa de juro. ?Pela lei da procura e oferta, quando um bem escasseia, o seu pre?o sobe. Quando a quantidade de dinheiro em circula??o diminuir, a taxa de juro vai aumentar?, explicou.

O economista Lu?s Maga?o, por seu turno, disse ao ?O Pa?s econ?mico? que por representar custos adicionais ?s institui??es de cr?dito, a medida do banco central pode lev?-las a restruturar (aumentar) as taxas de juro, o que vai influenciar o pre?o do dinheiro para quem pede empr?stimo e para quem j? tem d?vida?.

A opini?o deste especialista, ? semelhan?a da opini?o de todos outros, ? de que a subida da taxa de incid?ncia de reservas obrigat?rias vai estabilizar os pre?os, pela redu??o do processo de cria??o de moeda.

Um esfor?o maior do banco

Referindo-se ?s implica??es das medidas do Banco Central, o presidente da Comiss?o Executiva do Banco Comercial e de Investimentos (BCI), Ibraim Ibraim, explica que face ao aumento dos custos ?n?o haver?, propriamente, uma altera??o da taxa de juro, mas um esfor?o maior do banco no sentido de refor?ar os capitais pr?prios atrav?s das ac??es?.

In "o Pa?s"
Comentários
Nenhum comentário foi enviado.
Enviar Comentário
Faça login para enviar comentários.
Avaliações
Avaliações estão disponíveis apenas para membros.

Faça login ou registre-se para avaliar.

Nenhuma Avaliação enviada.
Ultimas Notícias
Mo?ambique resistiu bem ? crise financeira e econ?mica mundial [...]Grandes projectos s?o motores do desenvolvimento da economia [...]Cr?ditos para camponeses [...]Aumento das reservas obrigat?rias sem efeito no cliente [...]Zamb?zia lidera lista de mais pobres [...]BAD aprova 88 milh?es de d?lares para PARPA II [...]Relat?rio da 59? Sess?o do Comit? de avalia??o do FIDA [...]Lan?amento da V Ronda para propostas de Investimentos na ?rea de Microfinan?as [...]Parceria p?blico/privado na capital: 90 milh?es de d?lares para o desenvolvimento [...]At? 2012/ FARE planeia atingir 25 mil novos clientes [...]
Últimas Publicações
Newletter -Nbr 4, 12...
Newletter -Nbr 3, 30...
Newletter -Nbr 2, 12...
Newletter -Nbr 1, 12...
Últimos Documentos
PCRs-Relatorio 1... 5774
Agenda 2025 2438
Plano de Activid... 4
Translate This Site